série:

 

Pregação expositiva 

no Brasil atual

Marcos

Oito razões para pregar Marcos

por Abmael Araújo filho

Quando pensamos neste breve livro, somos impactados pela maneira com que Marcos apresenta Jesus, mostra suas obras e deixa claro seus ensinos. É considerado ao longo da história do Cristianismo um excelente manual de evangelismo, mostrando como uma pessoa pode se achegar a Jesus, e de discipulado, explicando como seguir a Jesus.

Neste artigo, desejamos encorajar a exposição sequencial do Evangelho de Marcos apresentando os benefícios práticos para a igreja local e a vida de seus membros.

Tiago

Cinco razões para pregar Tiago

por Gilson Mota

Logo que assumi o ministério da Segunda Igreja Evangélica Batista de Araraquara, onde sou pastor já há 13 anos, me vi diante de uma igreja que necessitava saber mais sobre a prática do cristianismo no seu dia a dia. Dez anos depois da primeira exposição retornei ao livro para expô-lo novamente pelas seguintes razões: Primeiro, a pedido daqueles que ouviram da primeira vez e desejavam reestudar a Carta de Tiago. Segundo por notar que, após esse tempo, a igreja já tinha uma “cara” diferente em virtude dos membros novos que aderiram à membresia.

Colossenses

Cinco razões para pregar Colossenses

por Wagner Ferreira

Em 2010 preguei uma série com 25 mensagens na Carta aos Colossenses. Eu posso me lembrar com certa precisão de como as mensagens extraídas dos quatro capítulos desta epístola foram relevantes para a minha congregação e para minha própria vida. Esta pequena carta composta de apenas 95 versículos, se encontra na categoria dos menores escritos canônicos. Apesar do seu tamanho ela é surpreendentemente atual e não esconde de maneira alguma o brilho e o poder da sua mensagem. É possível ver em suas linhas traços tão comuns aos nossos dias.

Lamentações

Duas razões para pregar Lamentações

por Alberto Wagner

O livro de Lamentações relata de forma dramática o momento mais difícil da história do povo de Israel quando foram entregues nas mãos da Babilônia.

O autor é o profeta Jeremias que por 40 anos confrontou os pecados da nação chamando seu povo ao arrependimento. Mas, qual a relevância de estudar um livro desses hoje em dia?

Eclesiástes

Três razões para pregar Eclesiástes

por Ezequias Amâncio

A despeito do que muitos podem pensar, esse é um livro conservador em sua fé. Nada de especulações filosóficas, o autor está preocupado com as questões da vida prática, das pessoas, e não apenas as vagueações de pensamentos sobre a humanidade. Quando me desafiei a expor esse livro, e comuniquei à nossa igreja, percebi nos olhares de muitos uma indagação: “o que vem por aí?”.

Efésios

Quatro razões para pregar Efésios

por Nelson Galvão

“Puxa, estou a tanto tempo na igreja e nunca ouvi isso”! Essa tem sido a reação de inúmeras pessoas quando prego Efésios. Essa reação de estranheza se dá por várias razões que não cabe aqui desenvolver. O fato é que, ao longo dos anos, inúmeras igrejas evangélicas pelo mundo têm se afastado do verdadeiro Evangelho. Milhares de pessoas têm ido domingo após domingo à igreja e ouvido um evangelho falso; um evangelho antropocêntrico, marcado pela doutrina da salvação pelas obras, que rouba a glória da pessoa e da obra de Cristo!

Romanos

Três razões para pregar Romanos.

por Daniel Gouvêa

A importância da carta de Paulo aos romanos tem se mostrado inestimável ao longo da história do cristianismo. Dizem que Crisóstomo lia a carta duas vezes por semana[1]. A leitura desta foi crucial no movimento da reforma impulsionado por Lutero. Melanchton (grande amigo e professor de grego de Lutero) para se apropriar do conteúdo de Romanos, copiou toda a carta com suas próprias mãos, pelo menos três vezes.[2] Era o livro que ele mais expunha em suas palestras[3]. Calvino, por sua vez, disse que Romanos é uma porta aberta para encontrar os mais profundos tesouros das Escrituras[4].

Ezequiel

Quatro razões para pregar Ezequiel.

por Abmael Araújo

Quando foi proposto que pregássemos em Ezequiel em nossa igreja, eu fiquei resistente à ideia de meus amigos, que gostariam muito de pregar. Meus primeiros medos foram 1) o livro é longo; 2) é teologicamente complicado; 3) é repetitivo; 4) tem um momento histórico definido; 5) tem parábolas e alegorias de uma interpretação que exige mais pesquisa; 6) por fim, nas minhas pesquisas não encontrei material de pastores que fizeram a empreitada de expor numa Lectio Continua o livro.

Cantares

Três razões porque pregar o Cântico dos Cânticos.

por David Merkh

Uma das mais ricas experiências na minha jornada de mais de 30 anos como expositor bíblico foi abordar o livro de Cântico dos Cânticos, versículo por versículo, em oito mensagens para o povo da Primeira Igreja Batista de Atibaia. Ao mesmo tempo, tenho vergonha de admitir que, mesmo como defensor da exposição sistemática das Escrituras e com chamado voltado para o ministério familiar, demorou tanto tempo para abordar o livro bíblico mais voltado para o relacionamento conjugal.

1 Pedro

Três razões para pregar 1 Pedro.

por Alexandre Mendes (Sacha)

Recentemente, tivemos em nossa igreja uma série de mensagens bíblicas baseadas na primeira carta de Pedro. Reconheço que a escolha da carta de 1 Pedro para a série de mensagens expositivas foi “parcialmente intencional.” A exposição da própria série revelou razões de aprendizado para a igreja que eram desconhecidas por mim no momento da escolha da série. Como todo pastor, planejei uma série com alguns objetivos em mente, baseados tanto no conhecimento da congregação como do texto de 1 Pedro. Porém, também como todo pastor, era limitado para enxergar as razões do Supremo Pastor da Igreja (1 Pedro 2.25).

Prega a Palavra, insiste a tempo e fora de tempo, aconselha, repreende e exorta com toda paciência e ensino

2 Timóteo 4.2

© 2020 pela Associação Bíblica Pregue a Palavra
R. Santo Rosa, 96 - Jardim Alvinópolis, Atibaia - SP - Brasil, 12943-050

CNPJ: 15.156.924/0001-59 

Secretaria: (11) 4412.6679

Entregas de compras em até 15 dias

  • Facebook Clean
  • White YouTube Icon