top of page

3 mitos sobre o pastor de pequena igreja


por Matt Henslee |


Embora apenas 10% das igrejas tenham mais de 250 pessoas e 70% tenham 100 ou menos [*], não vou questionar a realidade do que melhor descreve “típica” ou “normativa” uma “pequena” igreja com menos de 250 membros participando das atividades. A grande maioria das igrejas é pequena considerando a participação. Mas parece haver alguns mitos sobre os pastores que as lideram.


Sua localização pode variar, mas as pessoas me disseram ou sugeriram que cada um dos mitos que vou expor neste artigo em diferentes ocasiões e contextos. Talvez você os tenha ouvido, pensado ou dito a si mesmo. Seja qual for o seu papel, seja qual for o seu contexto, vamos dedicar um momento para expor alguns desses mitos.


Mito 1: Somos de segunda classe


Cada igreja em cada contexto tem desafios. A dor de um pastor de uma igreja pequena pode ser diferente da de um pastor de uma igreja grande e um pastor no meio do nada pode ter lutas diferentes daquele que divide um estacionamento com um estabelecimento da rede Chick-fil-A na cidade.


No entanto, aqueles que pastoreiam pequenas igrejas – particularmente pequenas igrejas em cidades rurais, não são de segunda classe ou um nível abaixo dos pastores de grandes igrejas em áreas metropolitanas. Não somos burros, somos diferentes.


Não é como se os pastores de grandes igrejas metropolitanas tivessem alcançado um enorme sucesso – participando da primeira divisão, enquanto os homens em cidades desconhecidas com um punhado de pessoas estão na segunda divisão. Não somos de segunda classe e não é um degrau abaixo, é apenas diferente.


Em um dia em meu papel como missionário colaborador da Collin Baptist Association, trabalhei com o pastor de uma igreja com quase 20.000 pessoas e outro cuja igreja tem cerca de 80 pessoas. Embora um possa ter um alcance e uma plataforma maiores, nenhum deles é mais ou menos significativo no Reino de Deus.


Afinal, um pregador substituto de uma pequena igreja metodista levou o “Príncipe dos Pregadores” Charles Spurgeon a Jesus. Querido pastor, quer você lidere uma igreja grande ou pequena em uma cidade grande ou no meio do nada, você é importante para Deus e para o Reino — não importa a sua assim chamada influência ou plataforma neste mundo.


Como John Wesley disse: “Dê-me cem pregadores que não temem nada além do pecado e não desejam nada além de Deus e não me importarei nem um pouco se eles são clérigos ou leigos, apenas que esses abalarão os portões do inferno e estabelecerão o Reino dos Céus sobre a terra”. Igreja grande, igreja pequena, ministério em tempo integral ou bi vocacional – nenhum é maior ou menor aos olhos de Deus.


Mito 2: Falta-nos capacidade


Da mesma forma, o pastor de uma igreja grande não é necessariamente um líder de maior capacidade do que o pastor de uma igreja pequena. Como pastor de uma igreja anteriormente desconhecida no meio das montanhas na zona rural do Novo México eu desempenhava todas as tarefas que havia para fazer: pregador, líder de música, zelador, técnico de áudio/vídeo e muito mais.


Minha escolha de servir no chamado “meio do nada” não foi porque eu não tinha capacidade para servir uma grande igreja na cidade. Não servi a uma igreja pequena porque tinha fraquezas de liderança ou falta de criatividade. Eu servi no meio do nada porque Deus me chamou para estar lá!


Assim como pastorear uma pequena igreja em uma cidade pequena não é um ministério de segunda classe, isso também não indica falta de habilidade para estar em uma grande igreja no coração de qualquer cidade grande. Na verdade, embora a “amplitude” do pastor de uma igreja pequena possa ser numericamente pequena, a necessidade de que ele tenha uma amplitude maior de experiência como pastor que atua sozinho me diz que ele tem tanta capacidade ou habilidade quanto o pastor da maior igreja dos Estados Unidos da América.


Mito 3: Nós odiamos isso aqui e queremos ir embora


O mito final une os outros dois. Não apenas os pastores de igrejas pequenas não são ministros de segunda classe nem carecem da capacidade de liderar igrejas maiores, mas muitos simplesmente acreditam que são chamados para servir e liderar igrejas menores em cidades menores e não desejam sair.


Há exceções, como uma mentalidade de “subir” que leva alguns pastores a usar várias igrejas como trampolins para o destino desejado. Mas eu chamo estes de exceção por um motivo. A maioria dos pastores de igrejas pequenas que conheço adora liderar suas igrejas e o fazem com distinção e nenhuma vontade de “avançar” para pastagens “maiores e melhores”.


Muitas vezes me perguntavam quanto tempo eu “desperdiçaria” como pastor de uma pequena igreja no Novo México. Apenas ter um pai doente me levou a ter um motivo para sair e isso me retirou de modo forçoso e com protestos sobre meu papel nesta igreja para um novo papel como um missionário colaborador.


Alguns podem ver meu novo papel como "subir", mas vejo isso apenas como um papel diferente que Deus está usando de maneiras diferentes. Pastor (e cristão), não existe ministério insignificante, quer você sirva nos bastidores e fora dos holofotes ou na igreja mais importante do planeta. Apenas seja fiel onde quer que Deus o chame e fiquei contente em ficar lá até que Ele o leve para outro lugar.


Finalmente, para o pastor de pequena igreja, você é visto e conhecido hoje de modo especial. Seu valor não está no seu alcance no Twitter ou em quantos você tem nos bancos, mas em Cristo. Para o pastor de uma igreja maior, não menospreze os pastores de igreja pequena. Veja-os como líderes cruciais na obra de Deus para o avanço de Seu Reino.

 

Nota:



Traduzido por Pr. Tiago Silva

1.530 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1件のコメント


JETRO ARAÚJO
JETRO ARAÚJO
2023年2月22日

Gostei muito desse artigo, onde fala dos 3 MITOS.

Uma vez, falando com um irmão na fé, ele dizia que as igrejas pequenas, tinham menos chance de crescerem em números (pessoas). Eu disse que não existe Igreja grande e nem pequena, o que pode existir, é uma grande quantidade de irmãos em templos maiores ou menores, mas, Igreja, só existe uma, que é a noiva do Cordeiro.

いいね!
bottom of page