O Crescente Suicídio

Atualizado: 17 de Out de 2018

O suicídio tem crescido entre os pastores. Fato que não deve ser considerado como normal, mas sim algo muito preocupante. Parece que não temos as respostas para esses acontecimentos. Precisamos ter muito cuidado para não falar ou escrever, demais ou de menos, sobre o suicida. Creio que a melhor resposta, particularmente às ovelhas sobressaltadas com o suicídio do seu pastor é: Não temos resposta, isso é assustador!


O suicídio não pode ser encarado com normalidade, principalmente para um pastor que, mesmo sendo um ser humano como os demais, é esperado dele um preparo maior, para enfrentar as dificuldades que a vida cristã nos apresenta. Em uma viagem recente, falando aos pastores em Angola, fiz a seguinte pergunta: “Qual é a incidência de suicídio entre pastores em seu país”? E obtive a resposta: ”Nenhuma!” Também não entendo o porquê dessa diferença, entre os pastores de Angola e os do Brasil.


Percebo que a maior preocupação é em como lidar com este assunto tão delicado. Tenho uma certa inquietação da maneira como muitos o tratam. Há um sentimento de tamanho cuidado para não ofender parentes e amigos, que acabamos encarando como um fato normal. É claro que sempre temos o carinho por aquele que partiu e por sua família, mas isso não pode nos levar às conclusões, às quais não temos as respostas. Suicídio não é algo normal, é assustador. Se não temos respostas, o silêncio é o melhor caminho.


Ao longo do ministério, realizei dois cultos fúnebres de suicidas. Um deles foi de um incrédulo, cuja a esposa me pediu para que pregasse o evangelho naquela ocasião. O outro foi de um crente, líder de igreja. Logo que cheguei para iniciar o culto, percebi que havia mais de 800 pessoas buscando uma resposta do pregador. Na introdução da mensagem eu disse que, pelo que conheci do referido irmão, sempre o vi como um homem de Deus. Porém, o que se ouviu depois, indicou que se tratava de alguém que não estava agradando a Deus com sua vida.


A única resposta para aquele auditório, perplexo e ansioso, foi a exortação da própria Palavra: “Queridos irmãos e amigos! À luz do ocorrido, sinto-me incapaz de dar a vocês uma resposta, que possa satisfazer os seus anseios. Mas, a Palavra de Deus nos fornece uma exortação fantástica! Guardem em suas mentes e corações os suprimentos necessários, que darão sustentação no momento de maior desespero que a sua alma possa viver: Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai (Filipenses 4.8).


#pastormendes

#pastorais

149 visualizações

Prega a Palavra, insiste a tempo e fora de tempo, aconselha, repreende e exorta com toda paciência e ensino

2 Timóteo 4.2

© 2020 pela Associação Bíblica Pregue a Palavra
R. Santo Rosa, 96 - Jardim Alvinópolis, Atibaia - SP - Brasil, 12943-050

CNPJ: 15.156.924/0001-59 

Secretaria: (11) 4412.6679

Entregas de compras em até 15 dias

  • Facebook Clean
  • White YouTube Icon