Negligenciando o Livro de Apocalipse

Atualizado: 17 de Jul de 2019

por Ricardo Libâneo |


Pergunte aos membros da sua igreja qual livro da Bíblia eles têm curiosidade de aprender. Investigue qual é o livro que eles menos entendem. Veja qual livro bíblico os jovens gostariam que fosse exposto nas pregações. Provavelmente a grande maioria responderá: APOCALIPSE!


Mas por que esse interesse em comum? Talvez porque Apocalipse fale sobre o futuro, e quem não quer saber o que acontecerá? Ou talvez por sua linguagem fantástica, que descreve bestas feras saindo do mar, dragões e grandes terremotos; imagens que atraem pessoas de todas as idades aos cinemas. Com certeza pela curiosidade de saber quem é quem no livro. Será o próximo papa? Será Israel? Será a igreja? Mas, infelizmente, também porque muitos já leram tanto Apocalipse, mas nunca entenderam sua mensagem.


E por que não entendem? Veja os livros escritos sobre o tema. Ouça as pregações! Parece que cada professor e pastor segue em uma direção diferente! Cada um usando Apocalipse para defender suas pressuposições escatológicas! Isso assusta os crentes “leigos”. “Se nem os teólogos chegam a um consenso, quem sou eu para entender esse livro”? Logo, pastores menos estudados ou que não querem entrar na discussão, simplesmente o evitam!


Para a tristeza da igreja de Cristo, já ouvi pastores dizendo que Apocalipse não deve ser ensinado, pois sua mensagem é um mistério que não foi revelado a ninguém!

Poderíamos apresentar argumentos teológicos e textos bíblicos que deixam claro que toda Escritura é útil e necessária para a igreja de Cristo. Mas vamos deixar o próprio Apocalipse “se defender”:


Revelação de Jesus Cristo, que Deus lhe deu para mostrar aos seus servos o que em breve há de acontecer. Ele enviou o seu anjo para torná-la conhecida ao seu servo João, que dá testemunho de tudo o que viu, isto é, a palavra de Deus e o testemunho de Jesus Cristo. Feliz aquele que lê as palavras desta profecia e felizes aqueles que ouvem e guardam o que nela está escrito, porque o tempo está próximo. (Apocalipse 1.1-3)


O livro começa com a expressão “Revelação”, que no grego dá o nome ao livro, que significa “tornar conhecido”, “trazer a luz o que estava obscuro”. Será que um livro que começa com essa palavra pode ser um livro misterioso? Não! Pelo contrário! Sua mensagem é revelada! Qual mensagem?


De Jesus Cristo! Uma mensagem dEle sobre Ele mesmo. Vemos isso ao longo da leitura do livro. Mensagem vinda de Deus, com o propósito de ser mostrada aos Seus servos; ou seja, não pode ser escondida deles, mas exposta! Se a mensagem de Apocalipse tem o propósito de ser conhecida pelos servos de Deus, logo, como ministros da Palavra, temos a OBRIGAÇÃO de expô-la! Não podemos escondê-la (cf. Ap 22.10 sobre a ordem de não selar, esconder, as palavras de Apocalipse).


E por que essa revelação deve ser conhecida? Porque o que ela diz vai acontecer em breve! É uma mensagem urgente de profecia iminente! As pessoas precisam ser avisadas! Não podemos nos calar! Veja como essa advertência se repete ainda no final dessa passagem (cf. Ap 22.6-11 para repetição dessa ideia de urgência e iminência).


O texto continua dizendo que Deus enviou um anjo para tornar a mensagem conhecida a João. Mais uma expressão mostrando que o texto deve ser compreendido, e não escondido.


O texto é um relato de uma testemunha ocular, de uma mensagem que não é humana, mas Palavra de Deus! Por isso devemos pregar a Palavra de Deus em Apocalipse, que também é testemunho de Jesus Cristo. A autoridade do autor da mensagem não nos permite escolhermos se vamos ou não pregá-La.


Concluindo a passagem, existe uma promessa de extrema felicidade (bem-aventurança), para aquele que lê (prega?) e para aquele que ouve e guarda as palavras proféticas de Apocalipse! Podemos privar a igreja dessa alegria? Vamos nós mesmos, pregadores da Palavra, rejeitar essa benção em nossas vidas! Não podemos!


Enfim, o início (e o fim- Ap 22.6-11) de Apocalipse deixa claro que sua mensagem precisa ser conhecida, por causa da autoridade do autor da mensagem, da iminência do seu cumprimento e da própria mensagem, Jesus Cristo.


O Pregue a Palavra nos tem dado ferramentas que nos capacitam a entender a maravilhosa mensagem desse livro! Entendendo o contexto do autor e dos seus leitores (Instruções para Viagem), a dura perseguição por causa do evangelho (cf Ap 1.9 e as cartas dos capítulos 2 e 3), sabemos que o propósito do livro é exortar seus leitores à perseverança e esperança em meio ao sofrimento. Todas as passagens do livro devem ser vistas nessa perspectiva.


Interpretando o texto, respeitando seu gênero literário, a mensagem fica clara! Apocalipse é uma carta, escrita em linguagem apocalíptica, que usa figuras que transmitem sentimentos de temor (aos inimigos da cruz) e esperança (ao povo de Deus). Figuras tiradas do Antigo Testamento, cujas passagens nos ajudam na correta interpretação do texto apocalíptico! A narrativa apocalíptica, descrevendo os personagens, deixa claro o dualismo (bem x mal), colocando de um lado Deus, Jesus (Cordeiro), o Espírito Santo (sete espíritos), o selo e os selados por Deus (povo de Deus), e a Nova Jerusalém (a noiva); e do outro lado temos Satanás (o dragão, a antiga serpente), a besta que sai do mar (o anticristo), a besta que sai da terra (o falso profeta), a marca e os que têm a marca da besta (os que não tem o selo de Deus), e a Babilônia (a prostituta). Esse dualismo confronta o leitor a escolher um lado e seu destino (Nova Jerusalém ou o lago de fogo e enxofre).


A Teologia bíblica é um dos pontos altos do livro, que nos levam a perceber a maravilhosa unidade da Bíblia e de sua mensagem, onde profecias e conceitos se cumprem plenamente em Apocalipse!


Aplicando essas e as demais ferramentas de interpretação, deixando de lado nossos pressupostos escatológicos, permanecendo fiel ao texto no seu contexto histórico gramatical, podemos sim expor e ensinar esse maravilhoso livro da Bíblia.


Confesso que fico frustrado quando vejo professores do Pregue a Palavra “fugindo” de dar o módulo de Apocalipse! Mas não podemos! Por causa da mensagem do próprio livro, nos seus três primeiros versículos, e pelas ferramentas que temos recebido para interpretação e exposição da Palavra, inclusive desse livro!


Que possamos nos esmerar em entender e ensinar com fidelidade Apocalipse no Pregue a Palavra, e que pastores no Brasil e no mundo sejam equipados também para isso, para que igrejas experimentem a bem-aventurança de ouvir e guardar as palavras proféticas desse livro!


"Eis que venho em breve! Feliz é aquele que guarda as palavras da profecia deste livro".

Então me disse: "Não sele as palavras da profecia deste livro, pois o tempo está próximo. (Apocalipse 22.7,10)




Pr. Ricardo Libaneio

Pastor de Jovens da

Primeira Igreja Batista em Atibaia










#pregaçãoexpositiva

166 visualizações

Prega a Palavra, insiste a tempo e fora de tempo, aconselha, repreende e exorta com toda paciência e ensino

2 Timóteo 4.2

© 2017 por Ministério Pregue a Palavra
R. Santo Rosa, 96 - Jardim Alvinópolis, Atibaia - SP - Brasil, 12943-050

Secretaria: (11) 4412.6679

  • Facebook Clean
  • White YouTube Icon